Monero: Tudo que você precisa saber




Anuncie conosco

O anonimato ou privacidade nas transações de criptomoedas como o Monero é uma das características que mais têm atraído os usuários para esta nova forma de dinheiro. E é que manter suas informações ocultas se tornou uma obrigação neste mundo da hiperconectividade.

Uma das moedas mais importantes nesta categoria, ou que pelo menos tem uma melhor promessa de valor, é o Monero. Muitos o adoram pela maneira como mantém os usuários anônimos, enquanto outros o consideram a moeda dos criminosos cibernéticos.

➡O que é Monero? ✨

Como já antecipamos você, Monero é uma criptomoeda de símbolo XMR que foi lançada em 2014. Esta criptomoeda tem seu eixo de atuação em um código aberto e descentralizado cujo objetivo principal é manter as informações dos usuários totalmente anônimas.

Para isso, Monero usa a já conhecida tecnologia Blockchain ou cadeia de blocos semelhante à de outras criptomoedas. A principal diferença está nas duas funções e tecnologias adicionais que incorpora. Um deles são as chamadas assinaturas circulares, ou assinaturas de anel. O outro são os chamados endereços furtivos ou endereço furtivo.

Desta forma, as assinaturas circulares são responsáveis ​​por misturar transações de vários usuários com chaves públicas (Chave Pública) de outros usuários. Isso significa que a análise criptográfica do Blockchain não pode revelar as informações dos envolvidos nas transações.

Isso, junto com os endereços ocultos, torna difícil rastrear as informações das pessoas ou usuários envolvidos na transação. É por isso que Um grande número de pessoas acusa o Monero de ser uma criptomoeda, de que eles são responsáveis ​​por proteger os criminosos e podem ser usados ​​como um veículo fraudulento.

monero

➡Diferenças entre Monero e outras criptomoedas✨

  1. Blockchain: Apesar do Monero ser executado em um Blockchain semelhante ao usado em outras criptomoedas, a diferença está na função CryptoNight do algoritmo PoW. Isso faz com que o Monero Blockchain tenha blocos de tamanho variável em vez de blocos fixos.
  2. Anonimato: Embora o Bitcoin pretenda proteger as informações do usuário, sabe-se que o nível de proteção não é assim. É por isso que O Monero se destaca das demais criptomoedas por ter um nível de proteção muito mais complexo com assinaturas circulares e endereços ocultos, que garantem o seu anonimato.
  3. Capacidade de transação: Bitcoin tem um tamanho de bloco fixo que limita a capacidade da cadeia ao realizar transações. Em vez de, Monero opera através de blocos variáveis (o que dizemos no primeiro ponto). Desta forma, é possível aumentar a capacidade de transação de acordo com as necessidades da rede.
  4. Fungível: Essa palavra pode parecer um pouco estranha, mas se refere ao conceito de que Monero tem a capacidade de substituir cada unidade da moeda por outra unidade, pois não há distinção entre elas. Isso é algo único, pouco visto em outras criptomoedas.
  5. Lista rica: Uma Rich List é uma lista onde as informações de cada usuário são coletadas com os dados de sua carteira e as diferentes quantidades de criptomoedas que ele possui. No caso do Monero, esta Rich List não existe, pois representa uma violação da privacidade do usuário.
  6. valor: Mais do que uma diferença, é uma semelhança que Monero compartilha com muitas criptomoedas, já que não tem um valor estabilizado. Isto quer dizer que Não existem mecanismos que ajudem a deter a volatilidade de seu preço, por isso pode haver picos de valor e quedas.

➡A tecnologia por trás✨

Uma das principais características do Monero é que ele opera com sua própria cadeia Blockchain. O design deste não foi feito usando a linguagem e o código do Bitcoin, se não foi construído em um protocolo chamado Cryptonote.

O Cryptonote tem a particularidade de permitir executar as funções anteriormente mencionadas, como assinaturas circulares e endereços ocultos. Sem este protocolo, o anonimato das informações do usuário não poderia ser garantido, nem o registro das informações da transação poderia ser ocultado.

Outra característica marcante da tecnologia Monero é o fato de trabalhar com um Blockchain de blocos variáveis. Isso significa que cada bloco tem a capacidade de mudar de tamanho para melhorar o processo de transação, o que se traduz em maior eficiência na cadeia.

Sabe-se que todos os nós são iguais e que não existem nós Mestres que exerçam qualquer tipo de influência ou maior controle sobre os outros. Não se sabe mais sobre a arquitetura ou programação porque as informações desta criptomoeda são mantidas ocultas pelo mesmo desenvolvedor.

➡Mined✨

Monero pode ser minerado, você pode usar equipamento ASICS ou pode usar GPUs, embora estes devam ser tão poderosos. Para extrair essa criptomoeda é necessário fazer parte de uma piscina. Atualmente, 80% de Hasrate está sob o controle de 4 grandes reservatórios de mineração.

Um dos pontos a ter em conta é que Monero percebeu o risco de hackear que os Pools enfrentam. E é o suficiente para convencer 51% dos mineiros de que a informação é real para hackea-los e com 3 Pools assumir o controle do Blockchain. É por isso que já estamos trabalhando em uma solução imediata para essa lacuna.

monero

➡Como conseguir? ✨

A primeira opção para obter essa criptomoeda é por meio do processo de mineração. Isso pode ser muito eficiente se você tiver o equipamento necessário, como computadores poderosos ou ASICS.

Outra opção disponível é comprar Moneros. Embora não sejam tão populares, existem algumas plataformas ou bolsas que os oferecem como criptomoeda para troca ou investimento. De acordo com as bolsas, os pares mais comuns de XMR (Monero Token) são: USD, BTC, EUR, ETH e USDT.

Anuncie conosco

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *